terça-feira, julho 31, 2012

União Européia está de olho nos recursos naturais da Groenlândia

A Europa está contando o tempo para abrir uma nova fronteira na busca cada vez mais urgente por novos recursos naturais, o interior da Groenlândia. Petróleo e gás têm sido o foco de exploração até o momento, mas a União Européia vê potencial em uma abertura maciça das operações de mineração na maior ilha do mundo, de acordo com Antonio Tajani, da vice-presidente da Comissão Europeia e um dos mais políticos poderosos do mundo. Ele chamou o movimento "diplomacia da matéria-prima".

Os últimos dados de satélite revelam que 97% da superfície de gelo da Groenlândia sofreram derretimento ao longo de quatro dias excepcionalmente quentes em julho, indicando que os recursos naturais irão se tornar mais disponíveis para a extração nas próximas décadas. A "corrida do ouro potencial" está sendo bem recebida por alguns na Groenlândia, mas tem levantado temores de danos ambientais, poluição e depredação de todo o Ártico, coisa que poderia destruir um dos últimos lugares selvagens do mundo.
Tajani disse: "A Groenlândia é extremamente importante em termos de recursos naturais, tem vastas oportunidades. Atualmente estamos trabalhando muito duro com o primeiro-ministro da Gronelândia. Estamos buscando um acordo com a Gronelândia a respeito das matérias-primas".

O governo da Groenlândia é autônomo desde 1979, e desde 2009 possui constituição própria. Apesar de pertencer ao Reino da Dinamarca, desde 1985 eles decidiram deixar de integrar a comunidade européia pelo fato de estarem muito mais próximos geográfica e culturalmente dos povos nativos da América do Norte.
Os habitantes locais são escassos, cerca de 60.000 indivíduos, compostos basicamente de nativos Inuit ou mestiços Inuit-Dinamarqueses e estão interessados em explorar as riquezas naturais da maior ilha do mundo. Por lá são abundantes o zinco, o chumbo, o molibdênio, o ferro, o ouro, a platina e o urânio em com o iminente derretimento das geleiras estes recursos estarão muito mais acessíveis.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.