quarta-feira, agosto 15, 2012

Índios Norte-Americanos usavam parente da erva-mate para fins ritualísticos



Cerca de 1.000 anos atrás, os povos da antiga cidade Cahokia, localizada nas margens do que hoje é chamado o rio Mississippi nos EUA já bebiam ritualisticamente uma bebida preta, quente e com muita cafeína (muito mais do que o café de hoje em dia). 

A Bebida Preta é uma bebida associada aos índios nativos americanos que é consumida até hoje. Fabricada a partir do Yaupon (Ilex vomitoria), que é do mesmo gênero da Erva-Mate (Ilex paraguariensis). A bebida é feita de folhas primeiro desidratadas, e depois fervidas para extrair a cafeína. No entanto, como você deve ter percebido a partir de seu nome científico, a "erva-mate" americana possui uma reputação de provocar enjôos.

Em um artigo publicado esta semana na revista Proceedings of National Academy of Science, uma equipe de arqueólogos revelou que os primeiros usos conhecidos desta variante do chá-mate ocorreram muito mais cedo do que se imaginava. O grupo analisou copos de cerâmica encontrados em escavações de Cahokia, uma cidade pré-colombiana imensa que chegou a ter 50.000 habitantes no seu auge. Através da análise química dos resíduos nestes copos, eles encontraram uma mistura intrigante de teobromina, cafeína, e ursólico, que apontam para o Yaupon.

Estes copos de Cahokia são muito mais velhos do que todos os exemplos anteriores da bebida, e estão localizados muito longe do habitat natural da planta. Isso empurra o primeiro uso conhecido da bebida preta para pelo menos 500 anos antes de qualquer evidência anterior. Cahokia localiza-se centenas de quilômetros ao norte de onde a planta cresce naturalmente, indicando uma rede de comércio que a levou até lá.

Relatos históricos do material indicam que a bebida era consumida em grandes quantidades para induzir o vômito ritualístico e a limpeza. Não está claro se era este o uso em Cahokia, mas estes copos foram encontrados juntamente com artefatos relacionados a um culto da fertilidade, e por isso pensa-se que exista uma ligação.

Ao que se sabe, o nosso tradicional mate (ou chimarrão), bem como as suas variantes servidas geladas, tão difundidas no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, apesar das altas doses de cafeína já era usado como digestivo e diurético pelos índios Guaranis e Charruas, havendo pouca evidência do uso ritualístico na América do Sul.


ESTA INFORMAÇÃO FOI:

1 Comentários sobre esta postagem::

Anônimo disse...

Eu amo chimarrão
É bom saber que a muitos anos atraz

mbm_ltd@hotmail.com
Marilda

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.