quinta-feira, agosto 16, 2012

O triste fim dos hipopótamos da Malásia reflete a industrialização



O  Hipopótamo (Hippopotamus amphibius), ou como é conhecido em malaio, "Badak", precisa da atenção e apoio do público pois sua população está diminuindo drasticamente naquele país onde a sua extinção é iminente. 

O Diretor-geral de Parques Nacionais e Vida Selvagem do Departamento de Perhilitan, Datuk Abdul Rahman disse que a estimativa é que existam agora apenas 50 a 60 hipopótamos no país. "Esta espécie pesa de duas a três toneladas e eles gostam de viver em áreas de floresta com clima frio, especialmente lugares obscuros com terreno pantanoso" disse ele.


Ele aconselhou as pessoas a não caçar o animal nem matá-lo para garantir sua sobrevivência para o benefício das gerações futuras. "Aqueles que caçam este animal serão presos e podem ser condenados a prisão e multa", complementou o Diretor. Na realidade esta é uma pena branda para os padrões da Malásia, país onde até fumar um baseado te leva pra cadeia com risco de ser condenado a pena de morte dependendo da quantidade. Sendo assim, parece que os hipopótamos já estão condenados por lá.

Um país que trata seres humanos desta maneira provavelmente não vai se preocupar com a vida dos hipopótamos, ainda mais que eles são herbívoros, ou seja, se alimentam de erva. A espécie que habita aquele país asiático é a mesma que habita a África, na verdade o hipopótamo não está ameaçado globalmente de extinção para a próxima década. As populações malaias no entanto, sofreram um declínio acentuado nas últimas décadas, isso reflete a industrialização e novas aglomerações humanas em regiões próximas ao habitat dos hipopótamos. 

ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.