sexta-feira, maio 21, 2010

FAO diz que a segurança alimentar corre risco com as mudanças climáticas

Um documento da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), revela que as alterações climáticas podem provocar o retrocesso da segurança alimentar na África.

De acordo com o documento "Climate Change Implications for Food Security and Natural Resources Management in Africa", elaborado pela FAO e apresentado na Conferência Regional para a África, em Luanda, as alterações climáticas podem provocar o retrocesso, de forma substancial, dos avanços obtidos na redução da pobreza e na segurança alimentar em África.

A FAO adiantou, com base no documento, que a principal consequência do aumento das temperaturas e de uma meteorologia mais imprevisível seria uma redução dos rendimentos dos cultivos, 6,9% no caso do milho, alimento básico de grande importância, o que causaria um maior risco de insegurança alimentar.

As alterações climáticas irão afetar os países africanos de forma proporcional ao seu nível de pobreza sendo que, os mais pobres serão os que mais sofrerão e, dentro destes, serão as populações mais desfavorecidas as mais vulneráveis.

A FAO recomenda que aos governos africanos tomem medidas para desenvolver a agricultura e a gestão sustentável dos recursos naturais, o que significa dar prioridade a práticas sustentáveis, incluindo a promoção e a proteção dos alimentos e dos conhecimentos agrícolas locais e tradicionais. São ainda sugeridas políticas de desenvolvimento que tenham como objetivo os grupos vulneráveis, por exemplo as mulheres.

ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.