segunda-feira, abril 05, 2010

Eu tenho a receita pra acabar com a fome na Índia!

Devemos mesmo nos preocupar com a fome mundial? Bom, ninguém gosta de passar fome, pelo menos era o que eu pensava até começar a analisar alguns dados da FAO (Food and Agriculture Organization da ONU) sobre a Índia. Detentora do maior rebanho bovino do mundo, com cerca de 700 milhões de cabeças, esta superpopulosa nação nuclear asiática sofre com uma das maiores taxas de subnutrição do globo. O Problema é fácil de resolver, mas torna-se absurdamente complexo quando esbarra na maior das barreiras, a cultural.

Para os Indianos a vaca é um animal sagrado e sendo assim, não pode virar churrasco. Há muito tempo circula uma onda vegetariana aqui pelo ocidente, isso cria uma moda, e quem segue esta moda e não reflete suas ações, pode achar realmente lindo o fato dos indianos tratarem as vacas melhor do que tratam os seus idosos e crianças. Mas observe pelos gráficos da FAO, que a cultura é capaz de causar um dos males mais terríveis, a desnutrição.
(Densidade biogeográfica do gênero Bos)

Veja bem, não estou dizendo que os indianos são monstros, acho que este é só um exemplo do "Monstro Cultural" que o ser humano cria para a sua própria existência. Usei o exemplo indiano porque é algo muito distante da realidade brasileira e sendo assim, o leitor conseguirá entender o conceito. A violência no brasil é o mesmo caso, mas não um caso tão fácil de se entender por um brasileiro, que a enxerga de dentro.

A comida está lá, mas o indiano não quer comer, a solução para os nossos problemas está aqui, mas se algum indiano nos apontar a solução, provavelmente faremos com ele algo muito pior do que ele faria com algum brasileiro que o mandasse jantar o zebú da família.

As diferenças culturais não mostram diferença real entre os povos da espécie humana. Os "monstros culturais" estão por toda parte causando todos os problemas que existem na civilização, o que é uma notícia boa e ruim ao mesmo tempo.

Ela é boa porque prova que os problemas são causados por nós mesmos, então podemos resolve-los. Por outro lado ela é ruim, já que aquele que está mais próximo, e é quem pode resolver, não consegue enxergar, o monstro é muito grande e fica na frente.

Seríamos totalmente cegos se tivéssemos apenas uma cultura imperando no mundo todo, uma única língua para todos os povos nos tornaria mudos. A globalização da indústria e da comunicação não conseguirá acabar com a diversidade cultural humana, porém, irá espalhar todas as culturas dando liberdade aos indivíduos de escolherem o caminho tortuoso e insano que é enfrentar o monstro.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

2 Comentários sobre esta postagem::

Clerison Campos disse...

O autor confunde problema cultural com religioso.
A vaca não sendo um animal sagrado resolveria bastante o problema da fome por lá, mas aí é tocar em pontos bastante complexos.

Anônimo disse...

Que importa cultural ou religioso se na verdade se misturam mesmo? QUE MORRAM DE FOME ENTÃO! TAÍ!

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.