sexta-feira, junho 11, 2010

Novo tabaco transgênico produz colágeno humano

Um cientista da Universidade Hebraica de Jerusalém, Robert H. Smith, da Faculdade de Agricultura, Alimentação e Ambiente, tem conseguido produzir réplicas do colágeno humano a partir de plantas do tabaco - uma conquista com enormes implicações comerciais para utilização em uma variedade de procedimentos médicos humanos.

Naturalmente produzido no corpo humano, o colágeno tipo 1 é a proteína mais abundante no corpo humano e é a principal proteína encontrada em todos os tecidos conjuntivos. Produzido comercialmente colágeno (pró-colágeno) é usado em implantes cirúrgicos e dispositivos de cura para muitas feridas na medicina regenerativa. O mercado atual de colágeno para fins médicos ultrapassa 30 bilhões de dólares anuais em todo o mundo.

Atualmente, o colágeno comercial é produzido a partir de animais como vacas e porcos, bem como é extraido de cadáveres humanos. Estes materiais são propensos a abrigar agentes patogênicos como vírus e príons. Além disso, cadáveres humano liberados para o uso são escassos já que se esbarram em questões judiciais e éticas.

Produzir colágeno humano requer a expressão coordenada de cinco genes diferentes. O laboratório Israelense relatou sucesso na co-expressão de todos os cinco genes essenciais em plantas transgênicas de tabaco para a produção de processados pró-colágeno. A invenção foi patenteada e as descobertas científicas por trás dela foram publicadas recentemente na revista Biomacromolecules.

ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.