sábado, março 20, 2010

Crânio de guepardo com 2,6 milhões de anos é encontrado na China


Pesquisadores encontraram na China, um crânio de guepardo com 2,6 milhões de anos de idade. Essa descoberta derruba a hipótese de que os guepardos são primos distantes do Puma (Puma concolor), cujos fósseis mais antigos datam de 400.000 anos. Apesar do registro mais antigo dos guepardos ser no Extremo Oriente, a área de distribuição atual deste animal é na África e no Irã Oriental. Restam cerca de 15 000 exemplares na natureza e seu número diminui significativamente de ano para ano.

Além do fato de serem vítimas da caça ilegal e perda de habitat natural, a sua sobrevivência está ameaçada pela baixa variação de seu código genético. Há cerca de 10.000 anos, as perturbações climáticas dizimaram a maioria dos guepardos do mundo, isso empobreceu a sua diversidade genética enquanto espécie. A média entre mamíferos terrestres da mesma espécie é de 80% de genes idênticos, guepardos tem 99%. Isso pesa muito sobre a reprodução da espécie, sobre a viabilidade de nascimentos e também os torna muito vulneráveis à epidemias.

Os cientistas estão estudando diversas maneiras de salvar a espécie, inclusive a clonagem. Este felino de garras não-retráteis pode ser facilmente domesticado e se adapta bem ao convívio humano. Eles tem sido usados há milênios como "super-cães-de-caça" por diversas civilizações, incluindo os antigos egípcios. Recentemente, tem inspirado a fabricação de próteses para atletas deficientes, graças a sua velocidade na corrida. Pra quem não sabe, o guepardo é o mais veloz dos animais terrestres.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

1 Comentários sobre esta postagem::

Anônimo disse...

era..... o mundo em declinio.....guepardo extinto

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.