terça-feira, maio 04, 2010

Comprovada a transferência horizontal genética de parasitas para hospedeiros

Pesquisadores encontraram evidências da transferência horizontal de genes entre os parasitas de um percevejo Sul-Americano e de um caracol. Um transposon, segmento de DNA que podem replicar-se e movimentar-se para posições diferentes no genoma foi o responsável. Transposons podem causar mutações, mudar a quantidade de DNA na célula e influenciar drasticamente a estrutura e a função dos genomas onde residem, em outras palavras, o parasita pode criar uma nova espécie.

"Seres humanos podem ter trocado de DNA com seus parasitas através do mecanismo que nós descobrimos. Mas para detectar recentes transferências para os seres humanos seria necessário examinar as pessoas que tenham sido expostas a mudanças e permanecem isoladas geneticamente, como populações indígenas da América do Sul ", disse Feschotte, um dos pesquisadores. Os dados sobre o inseto e ao caramujo fornecem fortes evidências sobre a nova hipótese de interação parasito-hospedeiro, facilitando a transferência horizontal de material genético. Além disso, a grande quantidade de DNA gerado pelos transposons transferidos horizontalmente apóia a idéia de que a troca de material genético entre hospedeiros e parasitas influencia a sua evolução genômica.

Talvez esteja aí a chave para o mistério de nossa evolução, mas as pesquisas ainda estão no início. Os percevejos infectados são os barbeiros, que transferem o Trypanossoma cruzi para o organismo humano causando o Mal de Chagas. Os pesquisadores descobriram ainda que o barbeiro compartilha segmentos de DNA com gambás e micos, animais que também podem ser parasitados pelo T. cruzi. Os pesquisadores também identificaram o que chamaram de "transposons alienígenas" no genoma de um caracol de lagoa comum (Lymnaea stagnalis), que atua como um hospedeiro intermediário de vermes trematódeos de mamíferos.

A teoria científica atual é de que os mamíferos adquirem seus genes verticalmente, transmitidos de pais para filhos. A transferência horizontal é algo frequente em bactérias porém é uma novidade para animais, que se confirmada como regra, obrigará a ciência a repensar toda a teoria da evolução da vida e do Ser Humano.

ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.