sexta-feira, abril 09, 2010

Lã natural se valoriza diante da crise do petróleo

Os ovinos de uma raça fruto do cruzamento entre outras raças, foi desenvolvida na Inglaterra. O grande mérito deste novo tipo de ovelha é o fato dela perder naturalmente a lã durante a primavera. As ovelhas Exlana foram desenvolvidas na verdade para o corte, Peter Baber, o criador da raça, achava a lã das Exlanas inútil, mas a indústria da lã está considerando a viabilidade comercial já que o preço da lã sintética aumentou muito, valorizando a lã natural.

Uma ovelha normal produziria até 9 quilos de lã, a Exlana produz apenas 500 gramas. As criações de ovelhas britânicas de corte começam a atrair o mercado, também por sua lã, Langrish Frank, presidente da British Lã Marketing Board, disse: "Um ano atrás eu teria concordado que a lã dessa raça não era economicamente viável, mas o ciclo acabou e não há dúvida de que veremos preços relativamente firmes e altos para a lã".

Existem raças de ovelhas que perdem a lã em todo mundo, especialmente nos trópicos, com o preço elevado para quase 1,20 libras por quilo (o mais alto dos últimos 15 anos), o produto passa a ser valorizado, e os produtores ingleses de ovinos de corte devem começar a produzir.

Há uma enorme quantidade de ovinos no mundo e não existe a mesma problemática que existe em relação ao petróleo. É "ecologicamente e pacifisticamente correto" usar lã natural. Os preços das fibras sintéticas estão aumentando junto com o preço do petróleo. A alta no preço pode modificar o mercado, pois incentiva a mudança nos produtores e na indústria têxtil.

E quem sente o inverno sabe que a lã natural é bem melhor que a sintética... Então? Qual o pior? Tosar uma ovelinha ou fazer uma guerra por petróleo?
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.