sexta-feira, março 19, 2010

Física Quântica expande suas fronteiras e invade o mundo macroscópico



Cientistas da Califórnia fizeram algo surpreendente. Eles mostraram que as leis da física quântica, que antes só reinavam para coisas infinitamente pequenas como micro-moléculas, átomos e partículas subatômicas, também podem ser aplicadas para coisas que você enxerga com seus próprios olhos.

Isaac Newton escreveu muitas coisas certas ao descrever as leis físicas de como os objetos "normais" se comportam, mas essas leis foram quebradas quando se começou a estudar o comportamento de átomos. Graças a isso foi criada a mecânica quântica, conjunto de leis físicas que serve para explicar o comportamento das menores partes do universo. O grande problema é que a quântica não explica porque as coisas grandes não se comportam como átomos e a física newtoniana não explica porque os átomos não se comportam como as coisas grandes.

"Uma das coisas mais marcantes da mecânica quântica é a lei que diz que um objeto pode estar em dois lugares ou duas configurações ao mesmo tempo", diz Andrew Cleland, da Universidade de Santa Bárbara, Califórnia. "Isso é sem sombra de dúvidas muito estranho para qualquer um, acostumado com a realidade como ela parece ser. E num primeiro momento a quântica era pensada para particulas de escala atômica, quando muito moléculas muito pequenas. Agora conseguimos observar os "efeitos quânticos" em moléculas complexas, de cerca de 60 átomos de tamanho. Essas estruturas, invisíveis a olho nú, são gigantescas em relação ao tamanho de um átomo."

Cleland entende do assunto, em sua linha de pesquisa, ele tenta encontrar a fronteira onde as leis de newton deixam de fazer sentido e se passa então a adotar as leis quânticas. Tecnicamente falando, Cleland e seus colegas usam raios microondas para analisar as estruturas que são previamente resfriadas a temperaturas próximas do zero absoluto (0°Kelvin). Para eles, o limite entre as duas leis da física está em estruturas com diâmetro próximo ao de um fio de cabelo, talvez menores.

No entanto, os cientistas ainda não chegaram em um consenso sobre o tema. Markus Aspelmeyer, físico da Universidade de Viena diz que os físicos estão divididos sobre a questão de saber se há ou não um limite superior para as leis da quântica. "Eu não acho que exista um limite superior. Acho que há algo de muito profundo e fundamental nas leis da física quântica", diz ele.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.