segunda-feira, março 15, 2010

Chefe-Exorcista do Catolicismo lança livro onde afirma que o Diabo já infiltrou-se no Vaticano e esteve por trás de Hitler e os Nazistas

O exorcista-chefe da Igreja Católica está preocupado com os poderes do demónio que, segundo ele, já fixou seus alicerces dentro da Santa Sé, no Vaticano. Grabriele Amorth considera que o "Diabo reside no Vaticano" e que há bispos que estão "intimamente ligados" a Satanás.

Exorcista há 25 anos, o padre acredita que o ataque a Bento XVI na noite de Natal de 2009 e os escândalos de pedofilia envolvendo sacerdotes do mundo inteiro são provas inequívocas da presença do demônio dentro da Igreja Católica Apostólica Romana.

O sacerdote faz esta e muitas outras afirmações estarrecedoras no livro que acaba de lançar, institulado "Memórias de um Exorcista", no qual ainda relata alguns dos episódios mais marcantes das cerca de 1700 sessões de exorcismo que realizou em sua carreira.

O Padre de 85 anos recorda que os possuídos chegavam mesmo a cuspir pedaços de vidro e metal com até 5 centímetros de comprimento, além de pétalas de rosa, ectoplasma, perfumes e moedas da Roma Imperial.

Gabriele sugere ainda que tratamento através de exorcismo deveria ser usado para tratar casos de nazismo. Segundo ele, é o que deveriam ter feito com Hitler e todas as outras pessoas que simpatizaram e simpatizam com tais idéias. Para ele, o nazismo é um sintoma da possessão demoníaca para o qual só há um santo remédio.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.