terça-feira, abril 06, 2010

Afeganistão é Medalha de Ouro em Haxixe e Ópio

Afeganistão, o maior produtor mundial de ópio, é também o maior produtor de haxixe, é o que a última pesquisa da UNODC, subdivisão da ONU diz.

"Enquanto outros países precisam de muitos hectares para cultivar suas maconhas, o rendimento surpreendente da cultura de cannabis no Afeganistão, faz deste país o maior produtor mundial de haxixe, com a produção estimada entre 1.500 e 3.500 toneladas por ano", disse Antonio Maria Costa, chefe da Organização das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

O estudo se baseia em dados de 1.634 aldeias em 20 províncias. Isso mostra que há grandes cultivos da cannabis sativa em pelo menos metade das províncias do país invadido pelos Americanos. Curiosamente o regime deposto dos Talibãs proibia o cultivo de papoula e os estados unidos são o maior produtor mundial da erva. Pra quem não sabe, o haxixe é a resina produzida a partir de Cannabis.

A receita bruta obtida por hectare de planta de cannabis afegã (3.900 dólares) é maior do que a papoula do ópio (3.600 dólares). O estudo afirma que nos últimos cinco anos, o cultivo de cannabis aumentou muito no país, curiosamente ainda, nas regiões de maior instabilidade política causada pela invasão Norte-Americana.

O estudo concluiu ainda que é três vezes mais barato para cultivar um hectare de maconha para fabricação de haxixe do que um hectare de papoula para os produtores afeggãos. Portanto, o rendimento líquido de um hectare de maconha é cerca de 3350 dólares enquanto o de papoula rende apenas cerca de 2000.

Mas a papoula continua sendo a favorita dos produtores, porque a cannabis tem uma vida útil curta e cresce no verão, quando há menos água disponível para a irrigação.

"Alternativas são essenciais. O rendimento dos agricultores no cultivo das drogas é para fins de subsitência na medida que trata-se de agricultura familiar, devem ser tornados lícitos, acrescentando outros tipos de culturas e mecanismos tecnológicos para os produtores", disse Jean-Luc Lemahieu, o representante do UNODC no Afeganistão.

O problema da droga no Afeganistão é complexo, de um lado os políticos cada vez mais falam da legalização das drogas e cada vez mais os Estados Unidos se volta contra países que culturalmente utilizam drogas há milênios sem maiores problemas.

Eles pensam que todos somos muito burros e vamos acreditar que estão lutando contra as drogas? Justo nos Estados Unidos, aquele país cheio de drogados? Ou eles querem simplesmente confundir o povo para ganhar tempo e mercado? Afinal, quando os americanos e a europa legalizarem as drogas, o afeganistão vai ficar rico as custas do alto ocidente, um tipo de inversão que eles não desejam.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.