sábado, julho 28, 2012

Surge uma nova tecnologia para produzir madrepérola em laboratório

Era uma vez o tempo em que uma pérola era coisa espetacular e rara. As pérolas cultivadas têm invadido o mercado já faz algum tempo, mas não temos sido capazes de reproduzir fielmente as pérolas naturais. Mas isso está prestes a mudar, e a novidade está preocupando os produtores de pérolas pois vai banalizar o material tornando-o barato e abundante.

Um artigo publicado na Nature Biocommunications desta semana apresenta um novo método de produção de madrepérola artificial usando a mesma técnica básica que os moluscos usam. Lotes de camadas de material são prensadas em conjunto em uma microestrutura e coladas em conjunto com os polímeros, em seguida são embebidas com uma solução de carbonato de cálcio. O carbonato de cálcio cristaliza lentamente, e o resultado é um material com propriedades mecânicas e iridescência óptica, que segundo a revista, supera a pérola natural.

Ao invés de usar essa nova técnica para entupir o mercado de pérolas baratas a equipe da Universidade de Cambridge decidiu trabalhar no desenvolvimento de revestimentos resistentes fabricados a partir desta madrepérola sintética e de custos bem reduzidos. Na ilustração você pode ver a comparação entre a sintética e a natural.
ESTA INFORMAÇÃO FOI:

0 Comentários sobre esta postagem::

Postar um comentário

Comentários inoportunos, idiotas ou ilegais não serão aceitos.